Onde estão os LIMITES?

Muitas vezes meus clientes me perguntam como dar limite aos seus filhos. O que faço é devolver a perguntar para eles: Onde estão estes limites? Para dar limite a uma criança é preciso primeiro ter clareza do lugar onde se encontram os limites.

O limite começa no útero da mãe, aquele espaço escurinho, seguro, acolhedor, quentinho e aconchegante. Quando a criança nasce ela já começa a vivenciar o limite no colo da mãe, no ritmo de sono e vigília, no ritmo da alimentação, no amamentar, na rotina, nas roupas, no toque, no berço, no braço que o segura na hora do banho, etc. O limite nos primeiros anos de vida é vivenciado principalmente no plano físico. Nas mãos do adulto que segura com carinho a mão da criança, impedindo-a de bater no irmãozinho por exemplo e mostrando através do seu cuidado como se trata aos demais.

Já por volta dos 3 anos, quando o pensamento começa a acordar, as possibilidades de dar limite se expandem, além do limite físico agora o universo das palavras e a abertura da criança para o social vão apoiar pais e mães nesta jornada. A criança começa a entender (de uma maneira bem simples ainda) que ela e o outro são diferentes e esse espaço precisa ser experimentado pela mesma. Ai os pais tem um papel fundamental de apoiar esse encontro da criança com o mundo externo de maneira segura e entregue, permitir que a confiança primordial da criança perdure em sua vida. 

O limite que falamos aqui anda lado a lado com a busca de três virtudes: amor, a paciência e a disponibilidade. Essas 3 palavrinhas apoiam pais e mães a desempenharem a verdadeira arte de dar limite a seus filhos. Amor por você mesmo e pela busca incessante de se tornar um exemplo digno de ser imitado por seu filho. Paciência para respeitar a si mesmo e o ritmo do desabrochar infantil. E disponibilidade para muitas vezes abrir mão de seus desejos em prol daquele pequeno ser que olha para você com tanta confiança e amor que a única coisa que ele faz é te imitar! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *