RETOMANDO O CAMINHO DO AMOR 

O caminho do amor é um percurso pelo qual toda mãe gostaria de conduzir a sua maternidade. É um caminho de leveza, de tranquilidade e de paz. Um espaço em que estamos profundamente conectadas com o nosso ser mais íntimo e com aquele serzinho tão pequeno que está ao nosso lado. Neste momento somos respeitosas, amorosas, calmas, serenas e acompanhamos calmamente o tempo das crianças. Falamos com a voz doce e suave que temos e até o nosso caminhar é mais ameno sentindo que o tempo está em câmera lenta. As passadas são mais inspiradoras e seguem a nossa respiração, valorizamos o ritmo da natureza e não a frenética imposição do mundo exterior. Nosso olhar ganha outra dimensão e atinge uma imensidão que só podemos sentir quando caminhamos na amorosidade. Podemos enxergar o que se passa no campo energético de nossos filhos, vemos além do físico, do palpável, do real. Há…como é maravilhoso estar no caminho do amor, nele a nossa intuição é ordem inabalável, sentimos e agimos de acordo com o que percebemos porque neste trajeto estamos atentas e alertas com todos os nossos sentidos. Intuímos e tomamos as decisões, agimos com o nosso mais íntimo saber, aquele que vem de nossas antepassadas e da Mãe Terra! Utilizamos nossa sabedoria feminina, nosso poder de acolher, de cuidar, de dar colo, de dar alimento e até de CURAR! Quando somos questionadas seguimos firmes em nosso propósito porque sabemos do que estamos falando e temos a certeza de como estamos conduzindo as nossas ações. Devolvemos as críticas com muito respeito e carinho porque agir com amorosidade não é só com o nosso filho, mas também o é com o resto do mundo. Percebemos a boa intenção e as histórias de cada um por traz dos comentários, acatamos aquilo que nos cabe, agradecemos e seguimos o nosso iluminado caminho, iluminando. No caminho do amor refletimos uma luz que emerge de nós, uma luz quase ou totalmente divina, nele, somos magnéticas. Nossa comunicação, no caminho o amor, brota da nossa emoção. Não é uma fala que transcrevemos da mente para a voz, e sim uma energia sublime que emana de coração para coração. Uma troca potente e real, autêntica e poderosa que é capaz de tudo, que ultrapassa qualquer explicação racional e que cria laços eternos. Neste caminho, a nossa energia vital é preciosa e cuidamos deste nosso tesouro com muita atenção, pois sabermos o quanto esta força é essencial para nos dedicarmos à maternidade que queremos.

QUANDO DESVIAMOS DO CAMINHO DO AMOR 

Entretanto, nem sempre estamos trilhando nossa maternidade neste caminho. Muitas vezes desviamos, perdemos a rota, seguimos em outra direção. Tenho uma amiga muito querida com quem mantenho muitas conversas, pois nossas filhas têm idades próximas. Certo dia ela me mandou uma mensagem, pois estava com muitos desafios de comportamento com sua pequena. Não conseguia manter uma boa relação com ela, as coisas estavam atrapalhadas, a rotina da manhã se atropelava, chegar à escola era muito difícil e ao chegar ao final do dia ela sentia que não estava desempenhando o papel de mãe amorosa que desejava ser, estava exausta, triste e frustrada. Disse-me, muito emocionada, que estava impaciente, brigando muito e que não vislumbrava saída para este ciclo, ela disse que precisava RETOMAR O CAMINHO DO AMOR! Chorei. Esta frase colou no meu coração, conversamos muito e ela seguiu sua jornada tentando encontrar as pistas para retomar o seu percurso. No mesmo momento eu passava por dificuldades parecidas, estava com muita raiva, explodia em quem amava e os dias estavam cansativos, eu gritava demais e era grosseira e rude na maioria das vezes. Não conseguia estabelecer a conexão necessária para que nosso ritmo diário fosse mais assertivo. Chorei novamente e percebi que tinha desviado totalmente do caminho do amor, segui lembrando esta reflexão para me reencontrar também.

O REENCONTRO 

 A partir desta lição, eu busco todos os dias reencontrar o meu caminho do amor, sou mais feliz nele, faço minha filha e aqueles que eu amo mais felizes. Todos os dias eu procuro bússolas que me indiquem o norte, pequenas grandes coisas que me fazem retomar a direção. Um “bom dia mamãe” ao acordar, um adormecer de conchinha, aquele beijinho na bochecha, um abraço no pescoço com bracinhos pequenos, um “eu te amo” genuíno, incondicional, um “muito obrigada” ou um doce olhar. Não é tarefa fácil, mas é gratificante, muitas vezes estamos desconectadas, irritadas, tristes ou desanimadas em como as coisas estão seguindo e basta um olhar mais atento para encontrarmos o nosso caminho, o nosso equilíbrio. E quando não estamos neste caminho também é preciso nos acolher, nos entender, reconhecer nosso momento e não nos julgar ou culpar. Não se trata de nos martirizarmos por estarmos longe do que desejamos, ainda assim está tudo bem. Está tudo bem porque este caminhar é uma escolha diária, em que decidimos a cada amanhecer como será o nosso dia, somente nós temos este poder. Assim, acredito que em tempos tão contestadores como este, é necessário que nos convidemos a refletir sobre o que nos conduz ao caminho do amor, e que estrelas seguiremos para encontrá-lo. Certamente será mais fácil do que você imagina e juntas poderemos criar nossos filhos permeadas por mais paz e envolvidas pela energia do amor!

Este Texto foi ESCRITO por:  

Ana Blasi, Mãe da Flávia, Participante da Turma 9 do Zum Zum de Mães e apaixonada por educação e conexão.

IG @blasi_ana

E-mail: anamartens@hotmail.com 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *